Cashback

Diferença entre Cashback e programa de pontos

Por 20 de abril de 2020 Nenhum comentário
Diferença entre cashback e programa de pontos

Você certamente já deve ter visto ou participado de algum programa de pontos no comércio ou até mesmo online, certo?

Mas saiba que, cashback é bem diferente, não é pontos, é dinheiro na carteira mesmo. 

Entenda mais sobre a diferença entre os dois no conteúdo de hoje.

A propaganda é dita como a alma do negócio, por ser um modo de consolidar a marca por seus benefícios e construir acerca de um nome o significado de credibilidade e tornar-se a preferência do público.

No entanto, com a globalização da economia, o avanço da tecnologia, mudanças demográficas, bem como o surgimento de um novo perfil de consumidor, remeteram à necessidade de adequar as estratégias de comunicação, criando relacionamento mais efetivo que atenda a exigência do público.

Marketing de relacionamento é estabelecer, manter e ampliar relacionamentos com consumidores e outros parceiros. 

Por que a fidelização de clientes é importante?

Clientes fiéis tem grande potencial de engajamento, funcionam como um núcleo de atração para novos compradores, e disseminam a boa imagem da marca.

Mais que isso, estima-se que manter um cliente fiel pode ser até cinco vezes mais barato que conquistar um novo, sendo que eles chegam a responder por até 65% de todas as vendas de uma empresa. 

Qual o programa de fidelidade ideal para o meu negócio?

Existe grande variedade no mercado de modelos de fidelização, que vão desde cartões com espaço para carimbos, muito comuns em pizzaria, salão de beleza, lava car. 

Cartões de benefícios, programa de pontos e cashback são os mais conhecidos.

Inclusive temos um artigo falando sobre como o cashback funciona em cartões de crédito – acesse aqui pra ver.

Na escolha da melhor forma de fidelizar clientes deve se levar em consideração o público alvo, segmento, investimento.

Como funciona o programa de pontos

Os primeiros programas de pontos surgiram ainda na década de 80, implantados inicialmente por empresas aéreas, e até hoje são muito conhecidos no meio de fidelização nos mais variados segmentos. 

Por exemplo: Para cada R$ 1 gasto em compras, o consumidor ganha entre 1-5 pontos. Os pontos podem ser utilizados na troca por produtos ou serviços, na internet ou lojas físicas. 

Em alguns casos onde a empresa entrega produtos/serviços o próprio portfólio podem ser mais atrativos, para os dois lados, pois a empresa tem uma margem maior e pode exigir menos pontos do consumidor em troca do produto desejado. 

Um ponto que merece atenção é a logística, em programas que permitem a troca de pontos pela internet, pois os custos muitas vezes se tornam altos, perdendo a atratividade para o consumidor.

A gestão dos brindes e trocas na própria loja geram um trabalho extra, é necessário manter uma diversidade de produtos para troca, principalmente quando tem consumidores de diferentes perfis, o que pode ser visto como problema em alguns casos, devido ao espaço físico exigido para tal.  

O que é o Cashback

A premissa do cashback (ou, literalmente, dinheiro de volta) é devolver ao consumidor uma parte do valor gasto na compra de produtos. 

Trata-se de uma modalidade de recompensa já bastante comum nos EUA, mas que ganhou espaço no Brasil na última década.

O cashback não é sinônimo de desconto.

A diferença dessa recompensa para os programas tradicionais de pontos é que o benefício aparece em bônus ou em dinheiro na conta corrente do cliente – não em pontuação.

Esse dinheiro também tem um período maior de expiração, diferentemente das milhas e pontos.

Basicamente, o cashback pode ser extremamente atraente, já que volta dinheiro, e o poder de decisão fica na mão do consumidor.

Esse modelo é sem pegadinha, taxa extra, venda casada, nada dessas coisas que costumam aparecer por aí.

Dicas Finais

Um dos segredos das campanhas de fidelização de clientes é conhecê-los tão bem que sua empresa é capaz de surpreendê-los, ao criar ofertas que se encaixam perfeitamente em seus desejos e necessidades, na hora certa!

Isso pode ser feito através de análise de dados que os programas oferecem. 

Independente do modelo de fidelização escolhido, a transparência e benefício real para o consumidor são fundamentais para não perderem a referência de quanto valem seus pontos na hora da troca. 

Afinal, quantas vezes também você se frustrou na hora de trocar os pontos e percebendo o quanto eles valem na realidade. 

Já teve algumas experiência com programas de ponto ou cashback? Compartilha nos comentários aqui pra gente!

Quer saber mais sobre a solução de casback CASHLOCAL, acesse o site e confira os benefícios.

Deixar uma resposta